Pesquisar

Papa recebe tela feita em memória de migrantes mortos no Mediterrâneo

Tragédia aconteceu em 26 de fevereiro e vitimou 94 pessoas

Ao fim da Audiência Geral de quarta-feira, 13, o Papa Francisco recebeu uma tela produzida por detentos do Cárcere de Crotone, que retrata a tragédia ocorrida em 26 de fevereiro em Steccato di Cutro, na Calábria.

No dia da tragédia, em que 94 migrantes a bordo do barco morreram, entre eles 35 menores, Francisco expressou sua tristeza durante o Angelus e, uma semana depois, pediu: “As viagens da esperança não devem mais se transformar em viagens da morte. Que as águas límpidas do Mediterrâneo não sejam mais ensanguentadas por incidentes tão trágicos.”

A tela entregue ao Papa, por desejo dos detentos, é uma das três produzidas por eles em memória às vítimas da tragédia. As outras duas obras são destinadas ao presidente da Itália, Sergio Mattarella, e ao Departamento de Administração Prisional.

Desde o início de 2023, mais de 115 mil migrantes chegaram à Itália pelo Mar Mediterrâneo e pelo menos 2.375 pessoas morreram ou desapareceram ao tentar chegar à Europa pelo mar. Desses, 10.019 chegaram à região da Calábria, onde aconteceu a tragédia.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação, com informações do Vatican News

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
abril 2024
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]