Pesquisar

Missão das Irmãs Scalabrinianas na
Diocese do Uíje – Angola

UÍGE – ANGOLA

"O amor jamais passará"
(1 Cor 13,8)

A Missão atua na Coordenação Diocesana da Pastoral das Migrações, na Direção Diocesana da Caritas do Uíje e, também, na casa de formação para candidatas à Vida Religiosa, realizando diversas iniciativas e projetos.

A Missão Scalabriniana na Diocese do Uíje, norte de Angola, foi iniciada em 2012, quando houve uma expansão dos trabalhos já realizados em Luanda, capital do país.

A Missão em Uíge em números

A Missão Scalabriniana na Diocese do Uíje atua em favor dos deslocados internos, migrantes, refugiados e pessoas em vulnerabilidade social, através da Caritas.

1
crianças atendidas
pelos projetos
1
Pessoas atendidas na cidade do uíge
1
Famílias apoiadas
na agricultura
1
voluntários da caritas

Conheça a Missão na Diocese do Uíje

A Missão na Diocese do Uíje, no norte de Angola, foi iniciada em 2012, quando a então Província Cristo Rei, de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, hoje PMMM, estendeu sua atuação missionária a partir de Luanda para a região. Nessa missão, foi confiada às Irmãs Scalabrinianas a Coordenação Diocesana da Pastoral das Migrações e a Direção Diocesana da Caritas do Uíje. A partir de 2015 temos também a casa de formação para candidatas à Vida Religiosa. Para compreender nossas atividades na região é necessário conhecer, também, a realidade na qual vivemos.

Uíge é uma das Províncias mais pobres de Angola, sofrendo ainda com as consequências dos longos anos das guerras da independência e civil e questões políticas. A indústria na região é quase nula, e por conseguinte, a população sofre com a total falta de emprego, além de todas as suas consequências sociais. O comércio em sua grande parte é informal, exercido, sobretudo, por mulheres e jovens, em praças e ruas sem condições adequadas de higiene.

A agricultura, em grande parte é feita para o sustento familiar, exercida em quase sua totalidade com enxada e catana, mesmo a Província tendo clima e condições naturais favoráveis ao desenvolvimento de uma agricultura mecanizada e comercial. Para isto, faltam, porém, as condições materiais e infraestruturais mínimas. Além disso, o escoamento da produção é dificultado pelo difícil acesso e pela falta meios para tal.

A educação na região deixa muito a desejar no desenvolvimento intelectual, humano e profissional das crianças e jovens. A assistência à saúde no Uíge também é bastante precária. Por ter um grande número de habitantes, Uíge é a Província de Angola com o maior número de doentes e mortos por malária.

Além disso, por sua extensa fronteira com a República Democrática do Congo (RDC), estão presentes na Província do Uíge muitos retornados angolanos e imigrantes congoleses, bem como originários de outros países africanos, além dos migrantes internos que procuram a capital para assistência social, busca de emprego e de saúde; no entanto, há, também, o caminho inverso, com pessoas que abandonam Uíge em busca de emprego em outras Províncias.

O que realiza

Caritas Diocesana do Uíje

A Caritas Diocesana do Uíje foi fundada em 29 de agosto de 1970. O primeiro trabalho do programa de emergência desenvolvido pela Caritas Diocesana abrangeu foram os 1.800 refugiados da guerra que assolava o país e um grupo de leprosos de uma localidade do interior do Uíge.

Durante os 27 anos da guerra (1975-2002), bem como no tempo de paz, a Caritas Diocesana desenvolveu um vasto programa de trabalho, subdividido em diferentes setores sociais, tais como: o Setor de Formação, Alfabetização, Saúde, Projeto Angotrip, (para erradicar a doença do sono), Agricultura, Transporte, Comunicação, Migrações, entre outros.

Com a chegada das Irmãs Scalabrinianas na Diocese do Uíje em 2012, foi confiada a nós a Direção Diocesana da Caritas, cujo trabalho inicial foi de acolher e integrar na sociedade os inúmeros angolanos provenientes da RDC, após o exilio, seja num retorno compulsivo ou, como aconteceu mais tarde, voluntário, o que ainda acontece atualmente.

Entre as atividades atuais da Caritas destacam-se:

– A organização, coordenação e dinamização da Caritas para que concretize sua missão, através das atividades sociais e formação do sentido comunitário da solidariedade;

– Apoio e coordenação das pastorais sociais da Diocese;

– A formação, criação e dinamização das lideranças locais, isto é, as Caritas Paroquiais ou nas comunidades maiores, que têm como objetivo principal o atendimento e promoção dos necessitados da própria comunidade e despertar a solidariedade comunitária; na capital, há um número de aproximadamente 612 pessoas atendidas, entre mulheres, crianças e idosos; atualmente temos 19 Caritas locais formadas e atuando; As coordenações e membros são voluntários, totalizando aproximadamente 80 pessoas, entre adultos e jovens que se dedicam aos mais necessitados em suas comunidades;

– Os projetos agrícolas comunitários em seis aldeias totalizando 224 famílias atendidas, com o objetivo de educar para a solidariedade, o trabalho técnico e formação de cooperativas agrícolas, evitando a migração interna; entre os participantes se encontram retornados e imigrantes congoleses;

– O projeto com crianças menos favorecidas que, através do Reforço Escolar, desenvolvimento de artes e capoeira, atua em 3 bairros da capital, em número de 240 crianças atendidas;

– A Medicina e Farmácia natural, com atendimentos e distribuição de medicamentos naturais;

– Exercício da advocacy: contatos com as administrações provinciais e municipais de caráter social para ajuda e apoio na aquisição de documentação pessoal para crianças, adultos angolanos, retornados e/ou seus cônjuges estrangeiros; atendimento à pobres e idosos abandonados; doação de material para o desenvolvimento dos projetos sociais da Caritas.

Confira algumas imagens do trabalho da Caritas na
Diocese do Uíje:

Entre em contato

WhatsApp: +244 921 66 58 98

E-mail: [email protected]

Localização

Bairro Dunga
Uíge – Angola
[elfsight_whatsapp_chat id="5"]