Pesquisar

UE registra maior número de migrantes nas fronteiras desde 2016

Maioria dos migrantes chegou na Europa através do Mediterrâneo Central

A Frontex, a agência de controle de fronteiras da União Europeia, anunciou na terça-feira, 16, que o número de passagens irregulares de migrantes nas fronteiras foi de cerca de 380 mil em 2023. De acordo com comunicado do órgão, esse é o maior número registrado desde 2016.

De acordo com a Frontex, o número representa um aumento de 17% em relação a 2022, sendo a maioria das chegadas através da rota do Mediterrâneo Central, onde foram registrados 157.479 migrantes, o equivalente a 49% das 379.546 travessias até a UE em 2023.

Além disso, pelo menos 26% das travessias irregulares aconteceram nos Balcãs Ocidentais, onde foram registrados 99.068 migrantes, e outras 16% no Mediterrâneo Oriental, com 60.073 registros. Em 2023, pelo menos 62.047 migrantes cruzaram o Canal da Mancha até o Reino Unido, segundo a Frontex.

O comunicado afirma, ainda, que os migrantes da Síria foram responsáveis por mais de 100 mil travessias irregulares no ano passado, sendo o número mais alto entre todas as nacionalidades registradas, seguidos por cidadãos da Guiné e do Afeganistão, representando 37% de todos os registros.

Segundo o comunicado da Frontex, pelo menos 10% das travessias de 2023 foram realizadas por mulheres e outros 10% por crianças. Segundo a agência, o número de menores não acompanhados aumentou 28% em relação ao ano anterior, totalizando mais de 20.000 em 2023.

De acordo com o projeto Missing Migrants da Organização Internacional para as Migrações (OIM), pelo menos 2.498 migrantes morreram no Mediterrâneo Central em 2023, de um total de 3.041 que morreram em toda a região do Mar Mediterrâneo, por onde cruzaram 234.467 migrantes no ano passado, segundo a Frontex.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
fevereiro 2024
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]