Pesquisar

Quase 200 afegãos estão no aeroporto de Guarulhos; Prefeitura cobra apoio do Governo Federal

Mais de 4.500 afegãos já foram atendidos pelo Posto Avançado de Atendimento Humanizado ao Migrante no aeroporto de Guarulhos

Segundo informações da Prefeitura de Guarulhos, no domingo, 27, um grupo de 195 afegãos, entre eles crianças, idosos, gestante e deficientes, voltou a acampar no Aeroporto de Guarulhos. Há dois meses, um grupo de 170 afegãos foi transferido do local para um abrigo temporário em Praia Grande/SP, após um surto de sarna.

Por conta da situação, o prefeito de Guarulhos, Guti, voltou a cobrar ações do Governo Federal, durante visita ao aeroporto na segunda-feira, 28. “Estamos em alerta máximo novamente, não conseguimos lidar sozinhos com toda essa demanda, que não é e nunca foi de responsabilidade nossa”, afirmou.

Atualmente, a cidade realiza por meio do Posto Avançado de Atendimento Humanizado ao Migrante, o primeiro atendimento e o cadastro dos afegãos que chegam ao Brasil, além da solicitação de vaga para acolhimento junto aos governos estadual e federal e também a instituições parceiras, como o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados da ONU (Acnur).

O Aeroporto Internacional de Guarulhos é o único no Brasil que recebe voos que transportam os afegãos. Por isso, a cidade já atendeu no posto humanizado, localizado no aeroporto, 4.562 afegãos entre janeiro de 2022 e 22 de agosto de 2023.

Recentemente, um grupo de 99 afegãos ficou acampado no aeroporto enquanto aguardava acolhimento em abrigos. Entre eles, haviam 32 crianças e 20 famílias. Mais de 11.500 vistos humanitários para afegãos já foram emitidos pelo governo brasileiro, dos quais pelo menos 9 mil foram entregues aos requerentes.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação, com informações da Prefeitura de Guarulhos

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
junho 2024
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]