Pesquisar

CAM e Poder Público de Caxias do Sul unem forças em favor da integração socioeconômica de migrantes

Na terça-feira, 9, o Centro de Atendimento ao Migrante (CAM), da Congregação das Irmãs Scalabrinianas, deu início a mais uma turma do curso de português para migrantes, uma iniciativa realizada em parceria com o projeto Capacita Caxias. Este momento marcou não apenas o começo das aulas, mas também a consolidação de uma aliança significativa entre o CAM e o poder público local, evidenciada pela visita do prefeito, Adiló Didomenico, e do secretário de Desenvolvimento e Inovação, Jorge Catusso.

Este encontro com figuras-chave da administração municipal não só aproximou os órgãos públicos da população imigrante, mas também reiterou a importância das ações do programa Conecta, meios de vida e empregabilidade, no processo de inclusão e integração dos migrantes na comunidade de Caxias. Gabriel Fontoura Scalabrin, responsável pelo projeto, expressou sua percepção sobre a visita: “A visita do prefeito Adiló Didomenico ao CAM simboliza a grandiosidade e a importância das atividades realizadas por nossa instituição com os migrantes. Através deste contato conseguimos ampliar a inclusão dos migrantes na sociedade e quebrar tabus e possíveis preconceitos da comunidade local.”

O engajamento direto do prefeito e do secretário com os imigrantes sinaliza um forte compromisso da cidade em promover uma integração social que transcende as barreiras culturais e linguísticas, garantindo o acesso pleno a todos os serviços públicos e direitos fundamentais conforme estabelecido pela Constituição Brasileira.

O papel subsidiário das Irmãs por intermédio do CAM ao Estado, fortalecido por alianças estratégicas como a observada, destaca-se como um pilar essencial na construção de redes de integração socioeconômica. Através dessas colaborações, o CAM não só apoia os migrantes em sua jornada de adaptação e integração, mas também contribui ativamente para o fortalecimento das políticas públicas voltadas para este grupo.

A ação conjunta entre a Instituição e o poder público local de Caxias é um exemplo eloquente de como as alianças estratégicas podem ampliar o impacto das iniciativas de inclusão. A presença e o apoio de autoridades municipais nas atividades geridas pelas Scalabrinianas reforçam a mensagem de que a integração de migrantes e refugiados é uma responsabilidade compartilhada, que exige o envolvimento de todos os setores da sociedade.

Por Adriano Pistorelo, da Equipe de Comunicação

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
julho 2024
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]