Pesquisar

Guarda Costeira da Grécia resgata 40 migrantes e prende dois deles acusados de causar naufrágio

Segundo grupo que monitora direitos dos migrantes no Mar Egeu, resistência da guarda costeira grega a barcos na região caiu 90%

A Guarda Costeira da Grécia informou na quarta-feira, 2, o resgate de 40 migrantes e a detenção de dois deles, acusados de causar naufrágio e colocar a vida dos demais em perigo, em um barco inflável no Mar Egeu.

Segundo comunicado divulgado pelo órgão, “funcionários da Autoridade Portuária Central de Mitilene procederam à detecção e resgate de quarenta (40) estrangeiros, bem como à detenção de dois dos referidos, por provocarem naufrágio e exporem pessoas a situações de perigo.”

De acordo com a Guarda Costeira grega, ao avistarem o navio de patrulha, um dos migrantes a bordo do barco atirou o motor ao mar, enquanto outro rasgou o bote com “um objeto pontiagudo, pelo que os ocupantes ficaram em perigo”. Segundo as autoridades, os 40 migrantes foram transportados ao porto de Mitilene em boas condições de saúde.

Recentemente, o Aegean Boat Report (ABR), um grupo que monitora violações dos direitos dos migrantes no Mar Egeu, relatou uma mudança de tática por parte das autoridades gregas. Segundo o ABR, a guarda costeira começou a resgatar os migrantes que chegam às ilhas, em vez de empurrá-los de volta à Turquia.

Segundo o grupo, as chegadas na Grécia aumentaram cerca de 190% nas últimas cinco semanas, “no mesmo período as resistências diminuíram 90%”, informou em publicação no Twitter. Apesar de afirmar não estar confiante que a tendência continue, a ABR afirmou que esse “é um desenvolvimento positivo, certamente.”

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação, com informações de InfoMigrants

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
junho 2024
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]