Pesquisar

Após naufrágio, polícia italiana prende suspeitos de tráfico de imigrantes

Eles são apontados como principais culpados do naufrágio que matou pelo menos 64 imigrantes

A polícia italiana prendeu três suspeitos de estarem envolvidos no tráfico de cerca de 200 imigrantes a bordo do barco que naufragou na costa italiana no domingo, 26. De acordo com as autoridades, os homens foram identificados pelos sobreviventes e um quarto suspeito é procurado.

Um homem turco e dois paquistaneses foram identificados pelos sobreviventes como os responsáveis de levar o barco com cerca de 200 imigrantes da Turquia para a Itália apesar do mau tempo. Um dos paquistaneses é menor de idade e o quarto suspeito, que ainda não foi encontrado, é turco, segundo a polícia.

De acordo com o tenente-coronel Alberto Lippolis, que comanda uma equipe de polícia financeira na região da Calábria, os homens teriam pedido 8 mil euros a cada imigrante para realizar a travessia. Eles foram apontados pelos sobreviventes como os principais culpados da tragédia.

Na madrugada de domingo um barco com entre 120 a 200 imigrantes naufragou após se chocar com pedras próximo à costa da Calábria, na Itália. 81 pessoas sobreviveram ao acidente, que, até o momento, já tem 64 mortes confirmadas. O barco levava principalmente pessoas do Irã, Iraque, Síria e Afeganistão.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), em 2023 pelo menos 14.334 migrantes chegaram à Itália pelo mar Mediterrâneo, sendo a maioria na região da Sicília (12.398). Em 2022, foram registradas 105.131 chegadas ao país e, desde 1º de janeiro, pelo menos 295 migrantes já morreram ou desapareceram na região.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
abril 2024
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]