Pesquisar

Itália interdita operações de mais um navio de resgate de migrantes

Interdição ocorreu após a tripulação realizar resgate não autorizado por autoridades italianas

O governo italiano multou a ONG Open Arms, que realiza operações de busca e resgate de migrantes no Mar Mediterrâneo, em 10 mil euros e interditou o navio da organização por 20 dias. Na segunda-feira, 21, um navio da ONG Sea-Watch também foi punido com bloqueio após o desembarque de migrantes.

A informação foi divulgada pela Open Arms em uma publicação no X/Twitter, na quarta-feira, 23. A multa e bloqueio veio após o resgate de 196 pessoas em 3 operações realizadas em águas internacionais do Mediterrâneo Central.

O navio da Open Arms já havia resgatado 64 pessoas e navegava para o porto de Carrara, designado pelas autoridades italianas, quando foi notificado de uma embarcação com 132 migrantes em perigo, a qual decidiu socorrer, contrariando uma regra do governo da Itália que proíbe a realização de novos resgates após a designação de um porto.

“Apesar de termos resgatado e prestado assistência a mais de 1.274 pessoas em dezenas de intervenções, a pedido e sob a coordenação direta da Guarda Costeira italiana no último mês, aplica-se agora a nós o Decreto Meloni, que limita os resgates a um e que dificulta a proteção de vidas ameaçadas no mar”, disse a Open Arms em publicação no X/Twitter.

Na segunda-feira, 21, o navio Aurora, da ONG Sea-Watch, foi interditado por 20 dias após desembarcar em Lampedusa, ao invés do porto de Trapani, por falta de combustível e suprimentos. O navio havia passado 37 horas no mar e uma pessoa foi encontrada inconsciente após a temperatura no navio chegar a 46 graus.

Segundo dados da Frontex, a agência da União Europeia para controle de fronteiras, até julho, 89.047 migrantes cruzaram o Mar Mediterrâneo, um aumento de 115% em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com a OIM (Organização Internacional para as Migrações), 2.264 migrantes morreram ou desapareceram no Mediterrâneo desde janeiro de 2023.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
julho 2024
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]