Pesquisar

Livro “Ser Mulher e Refugiada – desafios de inserção no mercado laboral angolano” foi lançado em evento na Universidade Católica de Angola

Na terça-feira, 28, aconteceu o evento de lançamento do livro “Ser Mulher e Refugiada – Desafios de Inserção no Mercado Laboral Angolano” de autoria de Ir. Neide Lamperti, mscs, na Universidade Católica de Angola. O evento contou com a presença ilustre do Presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, Dom José Manuel Imbamba, de advogados, acadêmicos, além de um expressivo número de religiosos e religiosas de diferentes congregações. Mulheres refugiadas, estudantes e representantes de várias organizações também estiveram presentes, juntamente com as Irmãs, formadas e leigos Scalabrinianos, marcando a importância do evento.

O lançamento foi um momento de grande beleza, com destaque para a apresentação do carisma e da missão Scalabriniana junto aos migrantes e refugiados. A atuação da congregação junto à Conferência Episcopal Angolana foi amplamente ressaltada, evidenciando a importância da obra em sensibilizar a sociedade angolana e a própria Igreja para a missão importante de apoiar os refugiados, sobretudo as mulheres refugiadas mais vulneráveis. Foi uma demonstração do compromisso e a dedicação contínua para melhorar as condições de vida das pessoas refugiadas em Angola.

As intervenções iniciais foram proferidas por Dom José Manuel Imbamba, Dr. Paulo Inglês, Ir. Marlene Wildner, mscs, pela direção do Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios (CSEM), Ir. Carla Luísa Frey, mscs, pela Comissão Episcopal da Pastoral para os Migrantes e Itinerantes de Angola e São Tomé (CEPAMI), seguidas da apresentação do livro por parte da Ir. Neide e uma importante reflexão realizada pela advogada em Direitos Humanos Dra. Margarete Nanga, que ressaltou os aspectos científicos, acadêmicos, sociais e pastorais que o livro apresenta, assim como da provocação que ele faz em vista do seu conteúdo de alta qualidade.

No momento que se seguiu, as mulheres refugiadas apresentaram testemunhos emocionantes sobre a importância deste livro e daquilo que ele representa para suas vidas. Algumas referiram-se à grande visibilidade que o livro deu às suas vidas e à situação em que se encontram e expressaram profunda gratidão pelo trabalho cuidadoso e significativo realizado por Ir. Neide Lamperti durante seu tempo de missão em Angola. Esses relatos destacaram a importância da presença e do apoio oferecido pelas Irmãs Scalabrinianas, que têm sido fundamentais na trajetória de muitas dessas mulheres rumo à inserção no mercado laboral e à conquista de uma vida digna.

Em sua apresentação, Ir. Neide referia-se que “o livro é como se fosse uma fotografia da realidade das mulheres refugiadas que vivem em Angola. É uma das formas de dar voz às mulheres refugiadas. Este livro fala de vidas humanas, de pessoas concretas, de histórias reais de mulheres que se colocaram a caminho para salvar a própria vida. Ao mesmo tempo em que elas buscaram uma vida nova em Angola, elas sonhavam reconstruir suas vidas num espaço que lhe pudessem proporcionar segurança, liberdade e a concretização dos seus sonhos.”

Por fim, Ir. Neide pontuou que “Ser mulher e refugiada é tornar-se um símbolo de resistência, uma inspiração para todos. Diante de barreiras intransponíveis, essas mulheres enfrentam cada desafio com uma persistência inabalável. Lutam não apenas por sua sobrevivência, mas também pelos direitos que lhes foram negados, e o fazem com amor e sabedoria adquiridos por meio de experiências que a maioria de nós não pode imaginar. Nas lágrimas e nos sorrisos, na esperança que parece não ter fim, a força da mulher refugiada nunca desaparece. Com dignidade e graça, elas continuam a caminhar, mostrando ao mundo a beleza da resiliência e a capacidade de recomeçar a cada novo dia, apesar de todas as adversidades.”

Por Ir. Neide Lamperti, com a Equipe de Comunicação

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
julho 2024
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]