Pesquisar

30 migrantes estão desaparecidos após naufrágios na ilha de Lampedusa, Itália

Foto: Canva

Em 2023, mais de 2.100 migrantes morreram ou desapareceram no Mediterrâneo ao tentar chegar à Europa

Pelo menos 30 migrantes estão desaparecidos e outros 2 morreram após o naufrágio de dois barcos no domingo, 6, próximo à ilha de Lampedusa, na Itália. De acordo com a Guarda Costeira italiana, 57 pessoas foram resgatadas com vida.

Segundo as autoridades, as vítimas recuperadas são uma mulher e uma criança. De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), sobreviventes relataram que a viagem começou em Sfax, na Tunísia, e o sul da Itália.

O primeiro barco encontrado levava 48 migrantes, sendo que 45 deles foram resgatados e outros três, dois homens e uma mulher, continuam desaparecidos. O segundo barco transportava 42 pessoas, das quais 14 foram resgatadas.

Também no último final de semana, um barco com 57 migrantes, dos quais apenas dois foram resgatados com vida, naufragou próximo às ilhas Kerkennah, na Tunísia. Até o momento, 11 corpos foram recuperados e outras 44 pessoas seguem desaparecidas.

A Tunísia é um dos principais pontos de partida de migrantes que tentam atravessar o Mar Mediterrâneo a caminho da Europa. Segundo o ACNUR (Agência da ONU para os Refugiados), mais de 90 mil migrantes já chegaram à Itália através dessa rota, considerada uma das mais mortais do mundo.

Segundo o ACNUR, pelo menos 2.134 migrantes morreram ou desapareceram ao tentar cruzar o Mediterrâneo em 2023, em dados contabilizados de 1º de janeiro até 07 de agosto. Em 2022, eram 1.280 mortos ou desaparecidos no mesmo período.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
junho 2024
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]