Pesquisar

México identificou mais de 1,3 milhão de migrantes irregulares desde janeiro de 2024

Maioria dos migrantes são homens e mulheres adultos viajando sozinhos

De acordo com o Instituto Nacional de Migração (INM) do México, pelo menos 1,3 milhão de migrantes irregulares foram identificados no país entre janeiro e maio de 2024. A maioria dos registros é de imigrantes das Américas Central e do Sul.

Segundo comunicado do Instituto, no total foram localizados 1.393.683 estrangeiros viajando em situação irregular pelo México, originários de 177 países dos cinco continentes. A maior parte dos registros é de migrantes da Venezuela (377.401), Guatemala (209.540), Honduras (144.499), Equador (156.699) e Haiti (107.432).

Se destacam, ainda, os imigrantes da Colômbia, El Salvador, Nicarágua, Peru, Cuba, Senegal, Guiné, República Dominicana, China, Brasil, Mauritânia, Índia e Angola. De acordo com o INM, a maior parte dos registros é de homens adultos viajando sozinhos, que corresponderam a 738.270 registros, seguidos pelas mulheres adultas não acompanhadas, com 362.979. Além disso, também foram registrados 154.291 adultos e 135.151 menores viajando em unidades familiares.

Nos primeiros cinco meses de 2024 o INM identificou um total de 2.992 menores desacompanhados, provenientes da Venezuela, Guatemala, Honduras, Equador, El Salvador, Colômbia, Haiti e Nicarágua.

Em 2024, mais de 1,5 milhão de imigrantes foram registrados tentando cruzar a fronteira do México até os EUA, de acordo com o Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP, na sigla em inglês), sendo 179.725 apenas na fronteira sul, onde foram registrados 128.900 encontros com migrantes entre portos de entrada ao longo da fronteira.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
julho 2024
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados

[elfsight_whatsapp_chat id="5"]